Seja bem-vindo, torne-se um avaliador, para mais informações clique aqui
Já sou um avaliador, quero Entrar no sistema

MAC participa da Feira do Empreendedor edição 2017


Para Luiz Otavio Gomes, presidente do MAC, o Brasil precisa de mais empreendedores

Por Mariana Lima – Algo Mais Consultoria e Assessoria

A 8ª Feira do Empreendedor iniciou seus trabalhos nesta quarta-feira (18) assumindo sua função de agregar corações e mentes para o desenvolvimento do estado de Alagoas através da educação empreendedora, seu tema central. Sendo um agregador de conhecimentos e experiências no empreendedorismo, a Feira promete muitas oportunidades de mudança de vida até sábado (21).

Ocupando todo o espaço térreo do Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso, a Feira vem como uma ação prática do Sebrae para contribuir com o desenvolvimento do estado, como apontou Kennedy Calheiros, presidente do Conselho Deliberativo Estadual (CDE) do Sebrae em Alagoas.

“O Sebrae está sempre na vanguarda e sempre participando para que nós possamos capacitar, treinar e expor as empresas para o mercado alagoanos, e ainda criar curiosidade nas outras empresas de que venham a se capacitar e crescer. Com empreendedorismo, com capacitação para transformação é que nós vamos fazer uma Alagoas mais forte para podermos gerar emprego, renda e riqueza”, afirmou Kennedy.

Parceiro do Sebrae em Alagoas há 13 anos, o Movimento Alagoas Competitiva (MAC) está presente ao evento. Para Luiz Otavio Gomes, presidente do Conselho do MAC,  a Feira do Empreendedor, por si só, já é de grande importância e, em Alagoas, tem sido algo diferente, porque o Sebrae, a cada versão, faz algo mais inovador.

“Alagoas tem sido destaque muito grande com relação a isso. Então, esses quatro dias são dias de empreendedorismo, onde as pessoas vêm não somente para discutir a parte teórica, mas, também, como conhecer na prática de como se fazer o empreendedorismo. Isso desperta nas pessoas, principalmente nos jovens que estão começando, a vontade de empreender. E o Brasil precisa mais do que nunca não de empregados, mas de empreendedores”, destacou ele.

Representando o governador Renan Filho, o secretário Rafael Brito, da pasta de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), também evocou as ações que o governo do estado tem realizado para fomentar o empreendedorismo nos municípios alagoanos, em especial entre os jovens.

“Esta é uma grande Feira e uma grande oportunidade para que os micro e pequenos empresários do nosso estado possam adquirir conhecimento, participar de Rodadas de Negócios, se capacitar. Enfim, aqui é onde o ambiente reúne todas as condições e possibilidades para quem quer montar um novo negócio e também ampliar o seu negócio que já existe. O governador Renan Filho é um dos grandes entusiastas do empreendedorismo e o Sebrae mais uma vez está de parabéns”, declarou Rafael Brito.

O bom e o novo

Para arrematar a abertura oficial da Feira do Empreendedor 2017, o jornalista e autor Clóvis Barros Filho lotou o Teatro Gustavo Leite após os discursos oficiais com a palestra magna ‘Inovação: Conceito, atitude e identidade’, uma reflexão sobre as condições do valor positivo do novo.

Clóvis explicou que inovação é um tema em grande visibilidade nos dias atuais – chegou a apontar que 8 em cada 10 de suas palestras são sobre este tema – mas que poucas pessoas refletem sobre o valor desse ‘novo’, mudando por mudar e esquecendo de que, em termos de prioridade, precisam de uma coisa boa a oferecer ao cliente antes de uma coisa nova.

Para começar, as pessoas devem desconfiar um pouco de soluções muito fáceis. “É preciso observar que dentro da palavra inovação tem a palavra novo, e o novo só tem sentido tendo como referência o velho. Não existe o novo em si, apenas em referência ao velho, mais ou menos como não existe o norte sozinho, só existe norte se existe o sul. Porém na palavra novo não temos uma garantia de valor – em outras palavras, nada impede que o novo seja ruim ou pior do que o velho”, provocou Clóvis.

Em suma, ele defendeu que fazer uma coisa diferente não é garantia de sucesso se a qualidade não for igualmente procurada. Novo por novo, apenas para ‘fazer bonito’, rendeu ao Brasil um trauma nacional, por exemplo.

“Você imagina que o Brasil foi jogar a Copa do Mundo em casa e, contra a Alemanha, o nosso treinador resolveu inovar e colocou um tal de Bernard no ataque, porque ele jogava com alegria nas pernas. Então o Brasil que jogou toda a Copa das Confederações e todos os jogos até ali de um jeito, naquele jogo resolveu inovar. Sete a um, para deixar claro que nem sempre o novo é melhor do que o velho. É preciso que o novo seja bom”, enfatizou Clóvis Barros Filho.

Movimento Alagoas Competitiva
Av. Fernandes Lima, 385 4º andar Casa da Indústria Napoleão Barbosa - Farol - Maceió/AL - CEP: 57.055-00
mac@alagoascompetitiva.org.br
peq@alagoascompetitiva.org.br
mpe@alagoascompetitiva.org.br
(82) 3327-5880 / 9 8143-9682 / 9 8187-0842 / 9 8169-9746
© Movimento Alagoas Competitiva, 2018. Todos os direitos reservados.